Investir em estética vale a pena? Saiba como abrir seu próprio negócio!

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Em épocas de recessão e baixo crescimento da economia, todos os profissionais e investidores desejam um ambiente seguro e de lucro certo. Dentre esses raros e desejados setores, está o mercado de estética. Quem deseja abrir o próprio negócio, e está interessado em investir em estética, encontrou o melhor momento.

Os profissionais com formação na área de estética estão tranquilos. Não foram afetados pelo desemprego, alta inflação, aumento de impostos e recessão. O que faz desse mercado tão promissor? É isso que vamos abordar neste artigo.

Atual mercado de estética

Se você deseja investir em estética, esse é o melhor momento para abrir seu negócio. Mesmo em um cenário incerto, como é no Brasil, você não poderia encontrar um momento mais propício. Apesar do baixo crescimento e lenta recuperação econômica, o mercado de estética caminha a passos largos. Na verdade, é um dos mercados que mais crescem neste momento.

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o crescimento nos últimos 5 anos foi de 567%. Por volta de 2014, eram 72 mil profissionais e, atualmente, são mais de 480 mil.

Hoje, perdemos apenas para os Estados Unidos e para a China em termos de consumo na área de estética. Os dois países abocanham 26,8% do mercado mundial, segundo levantamento de 2016.

Como os principais levantamentos foram feitos em anos em que a crise estava em alta, o ambiente é de grande otimismo.

Público fiel

Sendo o Brasil o terceiro maior mercado atualmente de estética, vivemos um momento altamente favorável para quem quer investir em estética. Ficou provado que os brasileiros estão em constante busca de produtos para higiene pessoal e cosméticos. E quando se trata de cirurgia plástica, estamos na primeira colocação dos que mais geram lucro.

O Brasil possui esta alta demanda por beleza, devido à própria cultura. Segundo pesquisa, a mulher brasileira gasta, anualmente, 11 vezes mais em estética do que a inglesa. Além disso, o número de homens dispostos a gastar também é crescente.

O mercado permanece aquecido porque uma das nossas grandes vantagens é ter um público em busca por bons serviços durante o ano todo. No outono, por exemplo, as pessoas buscam por tratamentos de cabelos que os recuperem dos danos causados no verão. Como a temperatura outonal é amena, é o momento ideal reparar os fios e se preparar para o inverno.

Dessa forma, não importa o momento da economia, a demanda sempre é alta.

Perspectivas para o futuro

E as perspectivas para o crescimento são altas. Segundo estimativas, o mercado tende a lucrar mais que 2018 – que contabilizou 47 bilhões. Para 2020, analistas projetam um crescimento acima de 14% no mercado de estética, independentemente do cenário macroeconômico. Mesmo em recessão, as empresas do ramo da beleza irão se posicionar como os mais promissores.

Para quem deseja investir em estética, trata-se do cenário perfeito, porque existe alta demanda de um público que quer gastar com bons serviços e produtos e uma economia favorável. Além disso, como o otimismo é crescente para o mercado como um todo, o profissional só tende a lucrar.

Áreas de atuação

Entre os profissionais que mais lucram na área estão os biomédicos, enfermeiros e farmacêuticos. Eles possuem vantagens na hora de disputar o público que procura tratamentos como preenchimento facial, toxina e criolipólise. Embora pareça ser um mercado muito disputado, há um grande mercado para todos se beneficiarem.

Há muitas alternativas para esses e outros profissionais iniciarem um trabalho na área. É possível atuar como autônomo ou parceiro de clínicas de estéticas. É possível fazer parcerias, tendo um comissionamento que gira em torno de 30%, podendo chegar a 50% do valor dos procedimentos. O lucro depende do valor dos produtos, da locação de aparelhos, entre outros custos.

Também há otimismo para quem deseja criar o próprio negócio. Neste mercado em crescimento, empresas novas têm vantagens em embarcar na expansão.

No entanto, é importante estar atento às regras dos conselhos das categorias envolvidas na área da saúde. Há ainda órgãos de fiscalização públicas que checam com frequência os trabalhos realizados na área.

Para facilitar a entrada e se proteger no mercado, é importante estar filiado ao Conselho Regional e obter o título de especialista na área. Assim, você consegue estar por dentro das diretrizes e currículos exigido pelas resoluções dos Conselhos de Classe, que mantêm ligação direta aos conselho regionais.

Como entrar no mercado de estética

O público de estética é crescente e demanda por serviços e produtos durante o ano todo. São pessoas exigentes, que buscam bons tratamentos e métodos inovadores, além de profissionais de alto nível.

Para investir em estética, é preciso buscar inovação e levar qualidade para os clientes. Ainda que o momento seja favorável, é preciso estar capacitado para poder chegar mais rápido ao sucesso.

Se você deseja entrar neste mercado, é preciso ter foco em gestão e contar com logística e comunicação adequada para oferecer seus produtos. Ao investir em trabalho de equipe e estratégias de negócio, você consegue estar à frente no mercado.

Se tiver interesse em investir em estética e saber como criar o próprio negócio, continue lendo nosso conteúdo. Temos muitas outras dicas para você!

Comentários no Facebook